quarta-feira, 20 de junho de 2007

mas na sua névoa
quero caminhar
e da ilusão
extrair o magma essencial

foge mais retorna
num ciclo indelével

quero ver-te
para ver além
distante semeia
perto frutificarás

2 comentários:

Dani Maya disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Dani Maya disse...

Senti-me descrita nesse poema. Amei. Lindo! Especialmente a primeira estrofe!